Conclusão Espectacular:

O amor é cego…

…o casamento restitui a visão